ESPIRITISMO E HOMOSSEXUALIDADE

Rio de Janeiro, 23/08/2014.

Meus caríssimos leitores, amigos e confrades espíritas,

Mil vezes sou grato por tão seleta confiança, atenção, generosidade e fidelidade de quase todos vocês. Nestes últimos vinte e seis anos em que venho atuando como pesquisador, escritor e comunicador dedicado ao aprofundamento do que me tem sido dado investigar a benefício do nosso conhecimento doutrinário, tudo, tudo valeu a pena: cada abraço, diálogo, incentivo, troca, mesmo crítica ou indisposição; cada renúncia a que me vi obrigado ou calúnia que em silêncio nas mãos de Deus entreguei. A caminhada prossegue e a bússola kardeciana é que me há feito trilhá-la em relativa segurança e paz de espírito, apesar de todo obstáculo que se me apresenta.

Procedo neste momento a uma revisão e atualização de quase toda minha produção espírita, quer mais recente, quer títulos há muito esgotados. O porquê disso? 1.º a situação legal agora mo permite; 2.º os tempos criaram asas e meu espírito e sua comunicabilidade, igualmente. Nunca estive de todo alheio a isto, mas, à revelia mesmo de minha vontade, tenho estimulado outros divulgadores de nossa doutrina, que chegam a multiplicar abordagens minhas para muito além do que posso quantificar ou controlar. Alguns, porém, de forma desleal, até plagiária.

A doutrina não me pertence, é certo; mas outro tanto não se pode dizer das articulações oriundas de minhas árduas pesquisas, tornadas escritos autorais no silêncio de longas e reproduzidas vigílias. Sim, estas me pertencem, antes que a ninguém, filhas diletas do meu sagrado ofício de escritor. Na internet pouco se cria e quase tudo se copia. Doravante, portanto, serei obrigado a dispensar-lhes tratamento mais consoante este mundo atrasado e as exigências contemporâneas, assegurando-lhes fácil, segura, fluida e permanente disponibilidade, inclusive.

Apraza aos espíritos dedicados a nossa causa não me abandonarem e possa eu disponibilizar a vocês, em breve e progressivamente, os produtos dessa tão esmerada revisão e atualização, ainda uma vez mais à conceitualidade kardeciana alinhados, objetivo a que sempre me obstino sem hesitação desde sempre. Darei notícias neste mesmo espaço. Até lá!

Do vosso
Sergio F. Aleixo