Saudação de Ano Novo



Queridos, 2016 chegou. E como os outros 45 que já somo passaram rápido... Meu Deus... O que é a vida senão um vapor que aparece e logo se desvanece... Sim, eu sei: o espírito não morre, a vida continua. Mas não, esta vida. Não, este ser. A alma não tem sexo nem idade nem nacionalidade nem classe social. Mesmo identidade lhe falta se Deus não habitar nela, para além da simples filiação longínqua que se perde na noite eterna, e sim, por outra, como presença ativa, de ação transformadora no amor e no bem de todos. Que brilhe a nossa luz, irmãos. Que o mais simples seja afinal o mais importante; quer pessoa, momento, ato, ou fato. 


Feliz Ano Novo.

P.S.: Sim, os Ensaios serão republicados. Dois volumes. Até!